Yoga patrimônio imaterial e tão atual

Enquanto a UNESCO confere ao yoga o título de patrimônio imaterial da humanidade ( http://www.hypeness.com.br/2016/12/ioga-e-eleita-pela-unesco-um-dos-patrimonios-imateriais-da-humanidade/ ), pesquisadores do movimento e cientistas descobrem cada vez ligações entre as qualidades das fáscias e nossos estados emocionais.

Interessad@s no assunto podem procurar os trabalhos do Thomas Myers ( http://www.anatomytrains.com ) e do Robert Schleip ( http://www.fasciaresearch.de )

Neste préambulo ao livro Yoga, fascia, anatomy and movement (Avison J.S. 2014), Myers nos oferece a descrição mais acurada que já encontrei sobre o yoga e sua importância na história das práticas corpo-mente:

(ver tradução abaixo)

Yoga, along with martial arts, and dance – all of which stretch back into the mists of pre-history – is certainly among the earliest organized attempts to change a person by means of body movement. Even though modern psychotherapy has largely abandoned a body-centered approach in favour of talk therapy and increasing amounts of pharmaceuticals, the positive effects of exercise on the psyche – Juvenal’s mens sana in corpore sano – have been acknowledged for centuries. Yoga, at least in the developed texts and adepts, goes well beyond these general benefits that come from engaging the mind in a coordinated pumping of the muscles. It claims (and in my experience, often delivers) to advance our psychophysiology into positive territory, away from self-centred, fear-based chemistry to a more serene, objective and fully present state of bodymind.

Yoga, juntamente com artes marciais e dança – todos os quais tem suas origens na nebulosa pré-história – é certamente entre as primeiras tentativas organizadas para mudar uma pessoa por meio do movimento. Embora a psicoterapia moderna tenha largamente abandonado a abordagem centrada no corpo em favor da terapia da fala e quantidades crescentes de farmacêuticos, os efeitos positivos do exercício na psique – o mens sana in corpore sano de Juvenal – são reconhecidos há séculos. Yoga, pelo menos nos seus textos de referência e para seus adeptos, vai muito além dos benefícios vindo da ativação da mente para coordenar os músculos. Ele alega (e na minha experiência, muitas vezes alcance) levar a nossa psicofisiologia para um território positivo, não mais auto-centrado, nem baseado numa química do medo para um estado mais sereno, objetivo e uma presença plena do corpo-mente.

(em tradução livre)

yogini-chola-10th-century

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s