Fechando o ano…

E lá se vai mais um ano, hora de fazer a retrospectiva do ano!

Foram 45 alunas do Yoga para Gestantes que tiveram filhos em 2012, 45 nascimentos, e foi assim:

  • 25 partos normais, dos quais 17 partos naturais dividos em 5 partos domiciliares (dos quais 3 VBAC domiciliares) e 12 partos naturais hospitalares (dos quais 1 VBAC).
  • 19 cesarianas 😦 (e não vou dizer quantas desnecessárias).
  • 1 não informado.

 

56% de partos normais versus 42% de cesaréas, eu ainda acho muito fraco, mas o interessante é ver a diferencia entre as expectativas das mulheres quando começaram as aulas e o ‘outcome’ do parto:

 

88% das alunas, ao chegar, queriam um “parto normal”, porém menos da metade sabiam da diferencia entre um parto normal (ou “parto padrão”, conforme modelo ainda vigente na imensa maioria dos hospitals, repleto de intervenções desnécessárias e contra-indicadas tanto na mãe como no recem-nascido, também chamado “parto frank“) e um parto natural (sem intervenções). Umas 5 alunas chegaram inclinadas pela cesariana.

Para grande parte dessas mulheres, as aulas foram o ponto de partida para elas poder conversar, se informar, ler, integrar grupos de apoio tanto virtuais como reais. Quase tudas se abriram para o dialogo, informando-se, revisando conceitos, crenças, mitos… Algumas mudaram de médico. Porém, fora raras excessões, o desfecho final ficou claramente influenciado pela escolha da equipe que ia atender o parto. Confirmando-se o que cansamos de saber: a equipe faz uma enorme diferença. 

Dessas mulheres (fora quem já estava com equipe humanizada), 10 se deram conta que elas iam precisar mudar de médico e/ou chamaram uma doula para poder ter a oportunidade de dar à luz de forma respeituosa.  8 delas tiveram seus filhos por parto normal, com muita satisfação 🙂

Por fim, 6 queriam um VBAC (parto normal depois de cesaréa), e 4 conseguiram. Todas mulheres que foram atrás de informação e empoderamento, e desde do inicio das suas gestações escolheram uma equipe capaz de acompanhar e apoia-las nesse sonho.

Mas enfim, fecho o ano com a sensação que foi um grande ano, houve muita interação entre as mulheres, as familias, muito apoio, e tenho certeza que a grande maioria desses 45 bebês estão sendo acolhidos nesse mundo nosso por pais que estão todos questionando e redefinindo os paradigmas da maternidade/paternidade, em breve da educação… Tudo, tudo começa ainda na barriga!

Essa é a turma dos bebês de julho-agosto, 6 partos normais maravilhosos, que ‘safra’ meninas!!!

 

 Bebês do inverno baiano!

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s